terça-feira, 27 de agosto de 2013

"O Caderno"


Foi você que foi meu amigo
que me deu abrigo,cobertura,
guardou aquele amor antigo
como se fosse seu.
Me incentivou a escrever
quando ninguém me leu...
Sorriu com meu sorriso
e me perdoou quando nem eu mesma o fiz.
Acompanhou meus medos,
não contou meus segredos,
me ajudou, me ensinou e me guiou.
Estudou comigo como ninguém
viu minhas notas altas,
e as baixas também.
Era você que sabia
do medo que eu tinha
de ter que crescer,
e que dizia: "você vai gostar, você vai ver!"
Quando a vida se abria
naquele "feroz carrocel"
era você que acalmava o escarcéu
e não se importava em nada
se minhas lágrimas molhassem seu papel.
Você me mostrou assim
a importância que a escrita teria pra mim,
criou viveu e vive no meu mundo particular,
e ainda conseguiu gostar.
"Eu só peço a você um favor, se puder:
não me esqueça num canto qualquer."
Vivian Pinto

Quando eu era criança, morria de medo de ter que crescer, e sempre chorava ouvindo essa música UAHSUASHUAH mas eu gosto muito dela, e gostaria que vocês ouvissem enquanto leem essa poesia (: A música se chama O Caderno, e eu peço licença poética pra esse texto em especial ^^ espero que gostem!
Ah sim, a fonte da imagem, dessa vez eu achei
Beijos rimados pra vocês

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Seu nome



Essas palavras estão desajeitadas,
só que elas foram apressadas
pra saírem da minha cabeça
e bagunçarem meu papel:
quando eu tento escrever sobre você eu mal raciocino,
imagina o que acontece quando eu rimo...
Tudo bem que eu resolvi escrever numa hora errada,
estando brava, escrever assim não é lá a coisa indicada.
Será que não?
Quando a gente briga só me falta te matar
porque, de verdade, não me falta vontade,
mas eu também fico esperando você me ligar
dizendo que não gosta de brigar, e que tá com saudade.
Eu admito que não falo isso sempre
mas eu acho seu olho lindo,
e olharia pra ele o dia todo,
mesmo que uma hora você ficasse cansado.
Você diz que escreve mal
mas eu releio o bilhete de aniversário
que veio junto com meu cordão,
e com palavras que eu não tiro do coração.
Acontece que, por instinto,
eu não costumo divulgar o que você faz,
proteger seu nome me dá paz
e, vamos combinar, aquieta meu ciúme
porque assim, eu morro de ciúme de você
talvez até por essa falta de costume,
de achar que vou ficar vulnerável
ao dividir esse tipo de pensamento com alguém.
Mas o engraçado é que me pediram uma poesia romântica
e mesmo tendo certo receio de “me mostrar”
quando me falam de amor
seu nome é a única coisa que eu consigo pensar.
Vivian Pinto

à pedidos estou aqui hoje, fazendo essa postagem extraordinária rs essa poesia diz tanto que eu não consigo pensar em mais nada pra falar... É difícil falar de você. Boa noite (:
Beijos rimados pra vocês
PS: outra foto que eu não sei a fonte, mais uma vez, quem souber me avisa pfvr? :D

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Viva


Quando nasci um anjo esperto
desses que se acham inteligentes
chegou tropeçando e anunciou:
vai ser poeta, vai virar poesia
vai transformar tristeza em melodia
vai a Lua ver o dia
e dormir quando amanhecer.
Vai brincar com as palavras
vai desaprender a escrever
esqueça a razão e ouça o coração
ache as palavras, deixe a poesia acontecer.
Deixe viver.
Emocione.
Viva.
Vivian
Uma poesia antiga de um blog distante rs
Não achei a fonte dessa imagem :/ Se alguém souber, avisa pra mim? :D
Beijos rimados pra vocês!

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

 
    Pra ele o short vai estar sempre curto demais, e vai sempre faltar pano na blusa. Não importa o verdadeiro nome do seu amigo, se ele tem um apelido estranho, vai ser sempre o marginal. Também não importa o nome da sua banda preferida, ele sempre vai dar um jeito de zoar. Se for estrangeira então, pior ainda. Ah sim, você gosta “daquele filme do vampiro que brilha?”, então prepare-se, porque ele vai sempre dizer que aquele vampiro tá mais pra sininho do que pra bebedor de sangue. Mas sabe também aquela noite que você passa acordado pra estudar pra prova de matemática? Pois é, ele vai passar a noite em claro com você pra te ensinar. Sabe aquela música legal? Ele vai acabar ouvindo e gostando, mas nunca vai admitir pra você. Vai ter também aquele filme horroroso e sangrento que tira todo mundo da sala, menos ele, que fica firme e forte vendo o filme com você, e pior, rindo porque o filme é mal feito e o sangue parece tinta guache. É ele que te dá permissão pra voltar um pouco mais tarde daquela festa, mas também quando ele não quer você nem sai de casa. Ele talvez não admita na sua frente, mas ficou super feliz porque você tirou 10 naquela prova, passou de ano, se formou na escola, ou porque simplesmente você passou daquela fase difícil do videogame. Ele tem orgulho de tudo que você faz, se preocupa 25 horas por dia e não dorme até você chegar em casa, mas você nunca vai ficar sabendo disso. Enfim, dentre tantas coisas que ele faz, ele ama você como ninguém.
    Pois é pai, pode ser que eu também não fale sempre disso na sua frente, mas eu te admiro muito, e nessa homenagem eu não encontrei palavras melhores pra expressar tudo isso. Na verdade eu enrolei, enrolei, enrolei e enrolei mais e mais, pra dar aquele clima sabe? Mas tudo que eu quis dizer é que eu te amo muito! Feliz dia dos pais para todos.
Vivian Pinto

Não, eu não me esqueci do Dia dos Pais hahaha mas eu escrevi isso pra uma homenagem que vou ler, e achei que ficaria legal postar hoje c:
Beijos rimados pra vocês! E lembrem-se, nunca é tarde pra festejar uma data boa

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Andorinha



Hoje olhei as andorinhas voando
E parei pra pensar
Em tudo que nós tínhamos decidido conversar
E fiquei me perguntando:
Por que aquilo tanto me emocionava?
Por que me dava tanta vontade de chorar?
E por que tanto me chateava?
Acho que me fez lembrar do que você me falou
E te confesso que essa melancolia me pegou.
É que mesmo tendo entendido tudo que você me disse
Eu ainda tenho minha cisma e esquisitice
E não pude evitar de pensar
Depois que vi todas aquelas andorinhas procurando um ninho:
Será que é você que não entende direito como voar,
Ou eu que não entendo como é ser passarinho?

Vivian Pinto


Tudo bem que não é uma das minhas melhores poesias, mas eu gosto dela (:
Fonte da imagem, pelo menos foi daqui que eu tirei kk
beijos rimados pra vocês!

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

multidão

Pode ser que eu esteja errada em muita coisa
e que eu nunca consiga acertar,
que eu vá me arrepender de ser orgulhosa,
e que eu me recrimine por não tentar.
Tudo bem que muitas vezes a culpa é minha
e que, se eu me sinto mal, eu procurei,
se eu me machuco foi porque eu me joguei,
e se choro, choro porque pequei,
e pior, tendo consciência disso.
E você, já viu quantas vezes eu repito a palavra eu?
Pois é, veja como o egoísmo já me acometeu
e como meu senso de auto-proteção
ganhou do meu coração.
o problema é que eu estagnei
e não conheço fórmula de reversão
pra uma pessoa ainda em construção,
e tão fadada a dar errado.
Se eu ainda tiver oportunidade
eu te peço, não desista,
se eu te expulsar, insista,
eu preciso que você acredite em mim,
pra eu poder acreditar também.
É uma necessidade só minha, eu sei
e eu não pretendo culpar ninguém,
e muito menos que todos entendam.
Mas você, você eu gostaria que me visse
que me explicasse
e que me compreendesse,
que me mostrasse que eu posso,
ainda mais junto a ti.
Porque pior do que estar só
pelo simples fato de ser a solidão,
é sentir que estou sozinha
em meio a uma multidão.

Vivian Pinto

Bom... Por essa semana esse é, provavelmente, meu último post, só pra dar ideia pra vocês do tipo de coisa que eu provavelmente postarei haha quando eu escrevi essa poesia eu não estava passando por um momento legal, mas tudo passa não é? Tanto as coisas boas quanto as ruins ;)
Fonte da imagem: Photaki
Beijos rimados pra vocês

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Não sei, só sei que foi assim

    Recomeçando o blog, eu meio que faço questão de explicar algumas coisas, e a primeira delas é porque eu abandonei o meu primeiro blog. O Não sei, só sei que foi assim deu zique zira. Sério. Não sei porque, eu não conseguia mais criar postagens nele, o editor não abria em nenhuma das versões, e eu acabei deixando de escrever nele. Acontece que ele era assim uma grande parte da minha vida, de verdade. Se eu tava triste, eu postava uma poesia nele e NA HORA você ia saber que eu tava triste. Alguma coisa ruim aconteceu? Eu ficaria hooooras e mais horas escrevendo um texto imenso que quase ninguém lia rs mas mesmo assim era bom desabafar. Eu estava feliz? Lá ia mais uma poesia e uma foto do motivo da felicidade. Em suma, meu blog era um jeito de expor o que eu escrevia e uma forma disfarçada de diário. Por meio dele eu também conheci grandes escritores. Alguns eu infelizmente perdi contato, outros estão sempre comigo (em pensamento ou não).
    Agora voltando e recomeçando um blog, eu quis muito explicar isso porque é estranho estar escrevendo em outro lugar. É muito estranho começar a compartilhar tantas coisas e tantos sentimentos assim do zero. E é também muito estranho ter que recomeçar, mas acho que isso vai me fazer bem. "Por que você não apaga o outro, Vih"? Primeiro porque sem passado não há presente e nem se faz futuro, então eu realmente não quero me desfazer dele; segundo porque não dá rs tem tanta coisa de mim lá que, se eu apagasse, eu me apagaria junto, sem brincadeira; e terceira, mas não menos importante: porque eu vou repostar textos antigos aqui também ;)
    Enfim, mais uma vez obrigada pela atenção, talvez (beeeem provavelmente) no futuro ninguém pare pra ficar voltando as postagens e pra ler esse post em especial, mas é uma questão de honra ressaltar o quanto escrever faz parte de mim, e o quanto meu antigo blog também faz e vai fazer sempre. Talvez antigamente até fosse mais fácil sentar em frente a um computador ou abrir um caderno e começar a poetisar. Antigamente era bem mais fácil que as rimas achassem minha mão e meu papel, mas, como eu disse, escrever (principalmente poesias) é algo que faz de mim quem eu sou. Grande parte de mim. Não porque eu escreva bem ou porque eu seja um gênio, mas porque é por meio da escrita que eu consigo abrir meu coração para as pessoas. E também, por sorte minha, para alguns poucos eu sou constantemente poesia, e isso é o que faz meu dia. Espero que gostem daqui (:
Beijos rimados pra vocês
Vivian Pinto
 

sobre não dormir

Juro que pensei em vir aqui e postar uma poesia antiga, dizer que estou de volta e ir dormir. Juro. Mas não consegui. Senti que ia me trair e trair uma espécie de tradição que honro em todas as contas que crio: a tradição da apresentação. Bom, vamos então começar de novo:
Olá, boa noite c: 
meu nome é Vivian, eu escrevo poesias mas não faço a menor ideia sobre o assunto desse blog. Ou se ele vai pra frente ou será só uma das consequências de uma pseudo-poetisa que não conseguiu dormir. Moro na roça, interior do Rio de Janeiro, e tá calor. Gosto muito de ler, e tenho mais livros novos do que consigo ler (apesar de ler rápido), como toda (o) leitor (a) compulsiva (o). Comecei a faculdade de Química, porém por motivos de aspiração e respiração, parei e vou começar psicologia em Setembro. Sou uma pessoa meio controversa, um tanto quanto sensível e bipolar, mas, se não fosse, não seria eu. Tenho vários defeitos e juro que tento mudá-los, mas nem sempre consigo. Gosto muito de Harry Potter, Senhor dos Anéis, As Crônicas dos Kane e algumas outras séries menos conhecidas, mas que vocês com certeza conhecerão se me lerem. Quanto à músicas, tenho um certo tombo por rock, mas sou eclética, e costumo dizer que gosto de música boa. E que gosto não se discute. Também sou aspirante à cinéfila. Na verdade mesmo, eu diria aspirante à viver. Aceito sugestões de tudo e todos, acho interessantíssimo conhecer coisas novas. Mas gosto ainda mais de respeito, portanto, não admitirei a falta dele aqui, desrespeito é feio e faz dodói. Meu senso de humor é idiota, já vou deixando avisado também, então me avisem se por acaso eu for idiota, e acreditem, eu serei, mesmo sem querer.
É isso, acho que, no mais, "as palavras são as janelas pro meu coração", dedos inquietos cronicam sobre uma noite de insônia de alguém que acha que sabe escrever, e isso, é claro, é sobre não dormir. E me acompanhando vocês vão entender mais c: 
É, eu presumo que alguém vá ler hahaha
Boa madrugada, beijos com poesia pra vocês

Vivian Pinto